Capítulo 13 - Que a vossa mão esquerda não saiba o que dá a vossa a mão direita


Na verdadeira caridade não existe qualquer outra preocupação, a não ser colocar o amor em movimento.


Não se preocupa em se mostrar para os outros, em ser reconhecido pelo beneficiado, em receber alguma coisa em troca, em evitar sacrifícios; não se limita a dar apenas o que lhe sobra, não espera ter mais recursos, nem receia a ingratidão.


Se de um lado não se preocupa em garantir para si alguma recompensa, tem muito cuidado em não ferir o amor próprio daquele que já sofre pela necessidade. A modéstia recomendada por Jesus[i] mostra que a caridade vai muito além do benefício material.


As provas que passamos são muito importantes para a prática da verdadeira caridade. As experiências da vida nos permite descobrir pela compreensão os sofrimentos ocultos, e sentindo a dor do outro pela compaixão, nos impulsiona a aliviar sua necessidade, para depois sentir as mesmas alegrias.


Não só os recursos materiais podem ser úteis. Pode-se fazer muito por alguém através da própria profissão, cuidados, atenção, pela prece, por palavras confortadoras e também pelo esclarecimento das lições de Jesus.


Basta se perguntar: o que eu gostaria que fizessem para mim nesse pequeno momento?






[i] Mateus, cap. 6, v. 1 a 4;

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

©2017 Grupo Beneficente José Nunes Feller.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram