SOBRE AS ENCARNAÇÕES DE CHICO XAVIER

A matéria que leremos abaixo foi escrita por Caibar Rossi Severino e publicada na Folha Espírita de setembro de 2003. Com o título de “A importância da Fé Raciocinada”, nos leva a pensar sobre as diversas reencarnações que conhecemos de Chico Xavier. Vale a pena a leitura! A importância da Fé Raciocinada (Cairbar Rossi Severino) Nascemos em berço espírita e foi para nós um privilégio ter reencarnado no lar do casal Severino Pedro e Ida. Desde que nos demos por gente, íamos ao centro espírita das cidades onde morávamos e fazíamos o Evangelho no Lar. Papai lia para nós as obras básicas de Kardec; e nunca me esqueço da sua principal recomendação - nunca aceitem nada, venha de onde vier, que voc

VOCÊ CONHECE AS BEM AVENTURANÇAS?

Todos nós já ouvimos falar sobre as bem aventuranças, mas o que elas são a final? As bem aventuranças fazem parte de um discurso feito por Jesus, conhecido como Sermão da Montanha, ou Sermão do Monte, que pode ser lido na íntegra no Evangelho Segundo São Mateus, capítulos 5 a 7. Traduzem o maior e mais completo ensinamento moral passado à humanidade. Bem aventurados significa “felizes” e ao iniciar o Sermão Jesus assim pronunciou: Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados os que choram porque serão consolados. Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Bem-aventur

A IMPORTÂNCIA DO ERRO PARA NOSSA EVOLUÇÃO

Todos nós caminhamos em direção ao progresso e à evolução, e através da reencarnação passamos por diversas experiências de vida que não só nos ajudam a desenvolver a inteligência, como também a cumprir nossa parte na obra da criação.[i] Nossa evolução acontece pouco a pouco, passando por variadas experiências de vida para aprender as leis de Deus, a causa dos sofrimentos, a consequência das nossas escolhas, a diferença entre nossas necessidades reais e as necessidades ilusórias, experimentando por nós mesmos, entre falhas e acertos, as soluções que cabem. Todas as nossas condutas geram consequências que mais cedo ou mais tarde retornam para nós. Se não imediatamente na mesma vida, certamente

SEU DESTINO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Você acredita que já nasceu com o destino traçado? Se assim fosse, não passaríamos de fantoches e onde entraria a nossa liberdade de escolha concedida por Deus e conhecida como livre arbítrio? Ao encarnar na Terra trazemos toda bagagem adquirida nas vidas passadas, porém, temos o véu do esquecimento sobre essas existências anteriores e a livre permissão para pensar e agir da forma que bem entendermos nessa nova oportunidade. Tudo o que passamos é fruto das nossas decisões e atitudes boas ou ruins, são elas que constroem o nosso destino a cada instante. Chico Xavier bem explana nessa frase “Somos livres para decidir nossos atos, muito embora nos tornemos escravos de suas consequências.” O des

Capítulo 16 – Não se pode servir a Deus e a Mamon

Jesus ensina que não se pode servir a Deus e a Mamon[i]. Se nos importarmos apenas com a satisfação dos nossos próprios interesses[ii], como seria possível enxergar as necessidades do outro e praticar a verdadeira caridade? Os recursos necessários ao progresso da humanidade, isto é, os bens materiais, a profissão e habilidades, a posição social de influência, etc., são distribuídos pela Providência conforme nossos esforços e para aprendermos a utilizar com sabedoria em proveito de todos[iii], seja aliviando ou prevenindo o sofrimento do próximo, seja proporcionando trabalho e repassando conhecimento. O mal não está em conquistar esses recursos[iv], mas sim no mau uso que se faz deles, na sat

A FAMÍLIA NA VISÃO DA DOUTRINA ESPÍRITA CRISTÃ

A família não acontece pelo acaso, e nem sempre é como desejamos, mas sim como precisamos. Trazendo para nossa convivência mais próxima antipatias e afinidades, a família é a melhor escola do nosso aprendizado moral[i]. A formação familiar pode acontecer pela união dos casais e pela chegada dos filhos. Mais que união de corpos, o casamento é união de ideais, afeto, responsabilidade e cumplicidade com o homem ou a mulher ideal às nossas necessidades morais. A cerimônia religiosa ou o papel assinado pouco importam nessa realidade. Na convivência, quando as diferenças não são vencidas, é natural que a união se desfaça pela separação legal, mas os companheiros permanecerão ligados um ao outro pa

QUAL A IMPORTÂNCIA DE CUIDAR DO CORPO FÍSICO?

Só conseguimos viver no planeta Terra quando o espírito encarna em um corpo físico. É ele o veículo para todas as nossas ações nesse planeta de provas e expiações. Encontramos no Evangelho Segundo o Espiritismo a seguinte afirmação: “Amai, pois, a vossa alma, mas cuidai também do corpo, instrumento da alma; desconhecer as necessidades que lhe são peculiares por força da própria natureza, é desconhecer as leis de Deus. Não o castigueis pelas faltas que o vosso livre arbítrio o fez cometer...” Temos o livre-arbítrio para fazer o que bem entendemos com nosso organismo, mas é nosso dever zelar e manter o bom funcionamento dessa matéria que Deus nos emprestou para viver. Cada desperdício, excesso

Capítulo 15 – Fora da caridade não há salvação

Jesus é o espírito de maior elevação que viveu no planeta Terra, mesmo nos dias de hoje, seus exemplos de caridade e humildade são nosso grande guia para a evolução moral. As Leis de Deus foram por ele resumidas em “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”. Para chegar a Deus precisamos amar a todos e só conseguimos amar a todos praticando a verdadeira caridade. Mas afinal, o que é caridade? A caridade é o amor em movimento, ou seja, servir ao próximo doando-se de coração. Reúne todas as outras virtudes como a humildade, a mansidão, a benevolência, a justiça, além de ser a negação absoluta do orgulho e do egoísmo. Para praticá-la não basta apenas não fazer o mal e fica

HUMBERTO DE CAMPOS

Humberto de Campos Veras nasceu no dia 25 de outubro de 1886 em Miritiba, Marranhão. Quando tinha 6 anos seu pai desencarna, o que o leva a se mudar para São Luís, onde começou a trabalhar no comércio local para auxiliar no sustento da família. Aos 17 anos passou a morar no Pará, conseguindo um lugar de colaborador e redator da Folha do Norte e, pouco depois, da Província do Pará. Em 1910 publicou seu primeiro livro de versos, intitulado "Poeira" (1.ª série), que lhe dá razoável reconhecimento. Dois anos depois mudou-se para o Rio de Janeiro, onde prosseguiu sua carreira jornalística e passou a ganhar destaque no meio literário da Capital Federal. Começou a trabalhar no jornal "O Imparcial"

CORNÉLIO PIRES

Cornélio Pires nasceu no dia 13 de julho de 1884 na cidade de Tietê, São Paulo. Filho de Raimundo Pires de Campos Camargo e Ana Joaquina de Campos Pinto. Aos 12 anos começou seus estudos e, aos 15 anos, foi contratado pelo jornal “O Tietê” como aprendiz de tipografia, se interessando pela profissão. Em sua juventude queria cursar a Faculdade de Farmácia, porém, apesar do seu esforço, não conseguiu ser admitido no curso. No ano de 1904, trabalhou como repórter fazendo a cobertura da revolta contra a vacina obrigatória do Rio de Janeiro. Em 1910, Cornélio Pires apresentou no Colégio Mackenzie, em São Paulo, um espetáculo que reuniu danças e duplas de cantadores do interior, que acabou sendo um

O DIA DA CURA E O DIA DO REMÉDIO

Muitas pessoas buscam o centro espírita por causa de suas aflições. Nos dias de cura a casa funciona como um verdadeiro pronto-socorro espiritual. O que muitos não sabem é que o remédio não está nos dias de tratamento, e sim nos dias de evangelização. As provas que passamos fazem parte de nossa colheita. Algumas são resgates de vidas passadas, outras são consequência de nossos atos na vida atual. Mas independente da origem são todas leis de causa e efeito, ação e reação, a que estamos submetidos. O evangelho segundo o espiritismo, através de ensinamentos morais, esclarece que devemos realizar a reforma íntima, mediante a prática das leis de amor e caridade ensinadas por Jesus. Assim, mais qu

Capítulo 14 – Honrai a vosso pai e a vossa mãe

Honrar pai e mãe é um dever, espontâneo como a caridade. Não podemos esquecer que graças a união desses dois seres tivemos a oportunidade de encarnar na vida física. Os pais quando amam não cobram as noites que ficaram sem dormir e nem todos os cuidados que tiveram com os filhos sempre que preciso. É bem verdade que em alguns casos não compreendem a responsabilidade que têm para com os filhos, não são afetuosos, mas cabe a eles a própria causa e efeito. A lei de caridade ensina a devolver o mal com o bem, deixar de honra-los não é só falta de caridade, mas também ingratidão. Viemos na Terra para viver e evoluir em contato uns com os outros sendo a família sanguínea o primeiro modelo de grupo

Capítulo 13 - Que a vossa mão esquerda não saiba o que dá a vossa a mão direita

Na verdadeira caridade não existe qualquer outra preocupação, a não ser colocar o amor em movimento. Não se preocupa em se mostrar para os outros, em ser reconhecido pelo beneficiado, em receber alguma coisa em troca, em evitar sacrifícios; não se limita a dar apenas o que lhe sobra, não espera ter mais recursos, nem receia a ingratidão. Se de um lado não se preocupa em garantir para si alguma recompensa, tem muito cuidado em não ferir o amor próprio daquele que já sofre pela necessidade. A modéstia recomendada por Jesus[i] mostra que a caridade vai muito além do benefício material. As provas que passamos são muito importantes para a prática da verdadeira caridade. As experiências da vida no

INÁCIO DE LOYOLA

Iñigo López, mais conhecido como Dom Inácio de Loyola, nasceu no dia 31 de maio de 1491, no País Basco, Espanha. Quando jovem foi soldado e lutou na batalha de Pamplona pelos franceses, em 1521, ferindo-se gravemente com uma bala de canhão que lhe quebrou as duas pernas. Durante o período de recuperação Inácio se dedicou a estudar sobre a vida de Jesus e foi após o contato com os livros religiosos que ele percebeu que as ambições materiais lhe causavam alegrias passageiras, apenas prazeres, enquanto que a vida de Jesus, com seus exemplos de amor e caridade, lhe enchia o coração de inspiração para seguir no trabalho do bem. Depois de um tempo já recuperado e com o forte desejo de mudanças em

TOMÁS NOVELINO

Tomás Novelino nasceu no dia 06 de Outubro de 1901 em Delfinópolis, Minas Gerais, filho de Tomás Novelino de Aquino e Auta Maria das Dores Novelino. Aos sete anos de idade ficou órfão de pai e mãe e foi internado no orfanato “Anália Franco”, em São Paulo. No ano de 1916, mudou-se para Sacramento/MG e começou a estudar no Colégio Allan Kardec, que tinha por método o ensino Pestalozzi. Foi aluno de Eurípedes Barsanulfo por dois anos, pois logo após o professor e dirigente desencarnou. No mesmo ano transferiu-se para Muzambinho/MG onde permaneceu até se matricular na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Em 1933, foi para Franca/SP, a princípio apenas para acompanhar o tratamento de um amigo

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Procurar por tags

©2017 Grupo Beneficente José Nunes Feller.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram