POR ONDE COMEÇAM AS MUDANÇAS?



Jesus nos ensina a entrar pela porta estreita, porque a porta da perdição é larga e o caminho que conduz à porta da vida é estreito [1]. Mas o que faz a diferença entre uma e outra? Bem, a vida está cheia de exemplos se tivermos interesse em observar com sinceridade.

Porta larga é colocar no outro a responsabilidade do nosso sofrimento, enquanto a porta estreita é assumir que só depende de si próprio superá-lo. Na porta larga culpamos o outro pelo nosso erro, enquanto que na porta estreita nós o assumimos e consertamos.

Na porta larga queremos que o outro minta porque não suportamos a verdade, enquanto na porta estreita sabemos que essa verdade que nos desagrada é o nosso degrau de elevação. Porta larga é destruir o que é do outro porque nos sentimos injustiçados e porta estreita é se resignar por saber que colhemos apenas o que plantamos.

Enquanto a porta larga tira de nós qualquer possibilidade de melhora, porque nos prende na expectativa da mudança no outro, a porta estreita coloca em nossas mãos a oportunidade e a iniciativa de fazer as mudanças e colher no tempo certo os frutos.

Não são os resultados materiais que mostram a diferença entre uma e outra, mas o quanto nos desenvolvemos em Espírito.


_______________________


[1] Mateus, capítulo 7, versículos 13 e 14. Veja também “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Allan Kardec, capítulo 18 - Muitos os chamados e poucos os escolhidos, item 3 - A porta estreita.

Posts Em Destaque
Posts Recentes