O HOMEM VELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO


Segundo nosso entendimento comum relacionamos o homem velho a uma pessoa que, possuindo muitos anos de idade, consequentemente adquiriu muita experiência de vida.


Ocorre que para o espiritismo a expressão “homem velho” possui outro significado.


Sabemos que o objetivo de encarnarmos na Terra é o de evoluir, progredir moralmente e alcançar mundos mais felizes.


Contudo, há quem ainda permaneça apegado a velhos costumes, a dogmas, e velhas crenças.


Essas pessoas são os denominados “homens velhos”.


O Espiritismo nos ensina que somos criados todos na mesma condição e progredimos moralmente de acordo com as escolhas e práticas que fazemos em nossas diversas reencarnações.


François-Nicolas-Madeleine, no capítulo V do Evangelho Segundo o Espiritismo convida a retirarmos de nós o “homem velho”.


O que isso significa? Que devemos abandonar nossas más tendências, nossas conveniências e hábitos do passado. Devemos nos livrar de tudo quanto possa nos impedir de evoluir, utilizando da fé raciocinada e não aceitando tudo o que nos impõem.


Jesus, sem dúvidas, foi um grande professor. Seus ensinamentos nos proporcionam essa reconstrução – do homem velho e primitivo para o homem novo e regenerado.


Para iniciar essa tarefa, observemos o exemplo de Santo Agostinho: “Fazei o que eu fazia, quando vivi na terra: Ao fim de cada dia, interrogava a minha consciência, passava revista ao que fizera e perguntava a mim mesmo se não faltara a algum dever, se ninguém tivera motivo para de mim se queixar. Foi assim que cheguei a me conhecer e a ver o que em mim precisava reformar”.[1]



[1] O Livro dos Espíritos, Livro III, Capitulo XII, Conhecimento de Si Mesmo, questão 919

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

©2017 Grupo Beneficente José Nunes Feller.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram