O ESPIRITISMO POSSUI DOGMAS?


A palavra Dogma possui origem grega e significa “o que se pensa é verdade”. No início estava ligada a qualquer pensamento ou qualquer doutrina, mas com o passar do tempo adquiriu também um caráter religioso.

Em nossas vidas estamos cercados de dogmas que são passados de geração para geração.


Alguns são de ordem comercial: o papai Noel, o coelho da páscoa; outros de ordem religiosa: a criação, as proibições, as formas de se conectar com Deus.


Normalmente os dogmas são criados para que as pessoas os sigam sem contestar, mas o que o espiritismo tem a dizer sobre isso?


O espiritismo é uma doutrina que tem como fundamento o conhecimento. Por ser ciência, filosofia e religião, não aceita nada sem questionar.


A própria codificação da doutrina feita por Allan Kardec, foi baseada em profundo estudo científico. Para escrevê-la, Kardec se utilizou de perguntas efetuadas aos espíritos, através de diversos médiuns, comparou e estudou cada uma das respostas, utilizando-se da lógica e da razão, para somente depois fazer a publicação.


Para muitos é mais fácil aceitar o dogma do que se dispor a novas descobertas. Sabemos que o desconhecido assusta, mas temos que ter em mente que também pode nos libertar.


Platão já afirmava, ao escrever o mito da caverna, que aqueles que se dispõe a conhecer o novo logo entendem que passaram muito tempo acreditando em ilusões. Essas ilusões nada mais são do que os dogmas que por muito tempo nos deixamos acreditar.[1]


Nós, espíritos encarnados, somos os únicos seres da Terra dotados de inteligência. Assim, devemos utilizá-la para não aceitar tudo o que tentam nos impor.


O espiritismo não admite dogmas e é por este motivo que Allan Kardec, afirmou: “Caminhando de par com o progresso, o Espiritismo jamais será ultrapassado porque, se novas descobertas demonstrassem estar em erro sobre um certo ponto, ele se modificaria sobre esse ponto; se uma nova verdade se revelar, ele a aceitará”.[2]


Hoje já observamos que alguns dogmas que antes eram defendidos vêm sendo revistos, isto porque, se chocam com a razão.


Assim, antes de aceitarmos qualquer dogma como verdade absoluta, devemos questioná-lo e passar pela análise da lógica e da razão. Agindo assim estaremos dando um grande passo para nossa evolução.





[1] A República, Platão, Livro II


[2] A gênese - Os milagres e as predições segundo o Espiritismo, Allan Kardec, Capítulo I, item 55

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

©2017 Grupo Beneficente José Nunes Feller.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram