Capítulo 27 - Pedi e obtereis


A prece nada mais é do que nosso momento de conversar com Deus. E justamente por ser uma conversa ela não precisa ser decorada, ter uma forma predefinida, seguir rituais específicos ou palavras que não compreendemos.

Para nos conectarmos, basta elevar o nosso pensamento e fazer uma oração sincera, de coração, lembrando que Deus sabe tudo o que necessitamos.

E o que devemos pedir? Normalmente pedimos algum benefício, que algum mal seja retirado de nossa vida, mas devemos compreender que, embora sempre estejamos amparados pelo plano espiritual, não é tudo o que pedimos que vamos obter, ou que iremos obter da forma como desejamos.

Estamos sujeitos à lei de causa e efeito e há circunstâncias na vida que temos que passar. Devemos observar, ainda, que todas as situações que passamos, são causadas por nós.

Nesses casos, o que podemos pedir é a coragem, a paciência e a resignação, para passarmos por essas provas da melhor forma possível.

Assim, em nossas orações devemos primeiramente agradecer por tudo o que já passamos, estamos passando e por tudo o que temos. E ao pedir, peçamos o necessário e não o supérfluo; que possamos suportar as provas e não que elas sejam retiradas e que tenhamos resignação para conviver em sociedade.

No livro Os Mensageiros, de Chico Xavier, encontramos a seguinte mensagem: “Quem não sabe agradecer, não sabe receber e, muito menos, pedir”[1]




[1] Os Mensageiros, pelo espírito André Luiz, por Francisco Cândido Xavier, Capítulo 15


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

©2017 Grupo Beneficente José Nunes Feller.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram