JOSÉ DE ANCHIETA


José de Anchieta nasceu no dia 19 de março de 1534 em San Cristóbal de La Laguna, em Tenerife, Espanha. Aprendeu as primeiras letras em casa, ingressando depois na escola dos dominicanos.

Aos 14 anos, em companhia de seu irmão mais velho, foi para Coimbra (Portugal) e se matriculou no curso de Humanidades e Filosofia, do Real Colégio das Artes. Porém, depois de dois anos, candidatou-se ao Colégio da Companhia de Jesus e foi aceito no ano seguinte como noviço.

Desde jovem, Anchieta tinha tuberculose óssea que lhe causou uma escoliose, agravada durante seu estudo na Companhia de Jesus, fundada por seu primo Dom Inácio de Loyola. Sua doença foi determinante para que deixasse os estudos religiosos e viajasse para o Brasil, país de clima tropical, favorável à recuperação de sua doença.

Na época, a Companhia possuia uma missão de catequização dos índios e José de Anchieta veio a integrá-la. Do estado da Bahia, viajou para a capitania de São Vicente e, juntamente com Padre Manuel da Nóbrega, desbravou a Serra do Mar em direção ao Planalto. Se instalaram em Piratininga, e fundaram em 25 de janeiro de 1554 o Colégio Jesuíta São Paulo de Piratininga, em homenagem a Paulo de Tarso.

Para os índios José de Anchieta foi médico e educador, pois cuidava do corpo, da alma e da mente. Utilizava o teatro e a poesia para tornar a aprendizagem um processo prazeroso. Ensinou latim aos índios, aprendeu tupi-guarani e escreveu a "Arte da Gramática da Língua Mais Falada na Costa do Brasil", publicada em Coimbra em 1595.

José de Anchieta participou da luta para expulsão dos franceses em 1555, que haviam invadido o Rio de Janeiro. Essa longa missão durou sete meses, mas depois de várias lutas, finalmente os franceses foram expulsos, no dia 18 de janeiro de 1567.

Entre suas obras, destacam-se as poesias redigidas em português, castelhano, latim e tupi. Os poemas envolvem tanto temas religiosos como sociais e humanitários, resultado da experiência de décadas com a população indígena. No dia 09 de junho de 1597, aos 63 anos José de Anchieta desencarna no Reritiba (atual Anchieta), aldeia no Espírito Santo. Foi mestre e pai para os índios, tornando-se assim um Benfeitor do Brasil.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

©2017 Grupo Beneficente José Nunes Feller.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram