QUEM FAZ O QUE QUER: ESTÁ PREPARADO PARA COLHER O QUE NÃO QUER?



Se enxergarmos ao redor o sofrimento de tantas escolhas, percebemos que para alcançar a paz de espírito não basta a liberdade de fazer tudo o que quiser.

A liberdade é uma lei natural importante para nosso aprendizado através de equívocos e acertos, mas ela é inseparável da responsabilidade. Se o plantio é livre, a colheita é obrigatória.

Será que temos maturidade para passar pelas consequências naturais do que desejamos? Será que tudo o que desejamos vai resultar num bem?

Quando estamos por nós, na ideia do “eu faço o que quero”, é quase certo nos tornarmos escravos da nossa ignorância e da inconsequência dos desejos, ficando presos à dor dessas escolhas.

Mas se buscamos compreender as leis naturais, pela fé raciocinada nas lições de Jesus, aprendemos o que escolher para alcançar a libertação do espírito.

Como bem disse Paulo de Tarso, “‘tudo é permitido’, mas nem tudo convém”. [1]


______________________________


[1] Primeira carta de Paulo de Tarso aos Coríntios, versículo 23 (1 Coríntios 10:23)

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo